Um dilema diário – Pagar a dívida ou investir?

Muitos de nós vivemos dilemas durante nossa vida.

Financiei minha casa própria há pouco mais de um ano. Meu planejamento era amortizar as prestações todos os meses, a fim de reduzir drasticamente a dívida e evitar o pagamento dos juros. Porém isso aconteceu poucas vezes, pois todos os meses eu vivo o mesmo dilema… Pago a dívida ou invisto em taxas melhores?

Esse dilema existe pois consegui um financiamento imobiliário a 7,5%a.a., sendo que diversos investimentos me entregam uma taxa melhor que essa (Hoje por exemplo, o Tesouro Direto 2025 Préfixado paga 10,08%a.a.).

Sou um fã da filosofia Bastter (se não conhece, dá uma passada lá no Bastter.com), e o Bastter diz que devemos pagar nossas dívidas antes de investir, ainda que – matematicamente – seja mais vantajoso investir, pois ele acredita que existem fatores psicológicos interessantes que nos travam enquanto temos dívidas, e também que imprevistos podem ocorrer ao longo do caminho.

Bem, eu sigo alternando entre investir e amortizar a casa. Coloquei uma meta para chegar ao meu primeiro milhão, e sempre que eu consigo fazer sobrar mais dinheiro, amortizo a casa.

No meu lugar, o que você faria? Focaria 100% em encerrar a dívida, ou seguiria investindo e pagando a casa mês a mês normalmente?

Abraços, Stark.

9 comentários em “Um dilema diário – Pagar a dívida ou investir?

Adicione o seu

  1. Fala Acumulador!

    Também estou seguindo a filosofia Bastter de tranquilidade financeira.

    Pergunta: Essa taxa de financiamento de 7,5% a.a. já é a efetiva? A taxa de 10,08% a.a. já é líquida de IR?

    Se você está ganhando com esse spread entre as taxas, eu manteria a mesma estratégia que você já está seguindo: se alternando entre aportes e amortizações. Na pior das hipóteses você vai quitar seu imóvel na metade do tempo e também não vai ficar descapitalizado.

    Abraço.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Fala Márcio! Que bom que está seguindo a filosofia, eu particularmente gosto muito e funciona muito pra mim. Os juros efetivos são 7.85% a.a. (pois as vezes esqueço de fazer relacionamento com este banco, e eles pioram minha taxa). Mas ainda assim, pelo spread faz bastante diferença. Valeu pelo comentário, grande abraço!

      Curtir

  2. Também tenho um dilema:

    Atualmente moro de aluguel e pago um valor que considero justo.

    Juntei 500k em renda fixa com intuito de comprar um imóvel.

    Meu dilema é: 1) comprar um imóvel e me descapitalizar 100%, (talvez até me endividando) e começar tudo do zero novamente (demorei 4 anos para juntar 500K);
    ou
    2) Não comprar imóvel, continuar morando de aluguel e começar a diversificar na renda variável (Ações e FIIs).

    O que fazer?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Vou responder o que aprendi uma vez…
      Se for comprar o imóvel pensando em investimento, você terá de considerar outras coisas como possível valorização da região e ampliação do patrimônio.
      Pensando “financeiramente”, não vale a pena comprar imóvel. Porém quando decidimos comprar, eu e a Srª Acumuladora pensamos no fator “personalização” do imóvel e isso contou bastante na decisão. Fora o fator *segurança* que conta bastante. O fato de saber que tens onde cair morto se tudo der errado na vida, é interessante rs.
      No mais, adoramos fazer pequenas reformas e melhorias, e isso só é possível em imóvel próprio.
      Você também deve pensar na questão da flexibilidade para trabalho (pois alugando você tem mais mobilidade geográfica)…São muitos fatores a serem levados em consideração.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Eu estou quitando uma dívida que contrai para finalizar meu negócio próprio, não consigo nem imaginar guardar um único centavo antes de zerar essa dívida…e olha que para mim é mais psicológico isso que nunca, pois a taxa é baixa também rsrs Mas sou viciado em fazer sobrar o máximo para pagar o que for possível no mês. Espero continuar assim depois, na parte de investir!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Gostei do seu post Acumulador. Sempre faço análise do custo de ooortunidade ao avaliar essas situações. Em relação a compra de imóvel próprio, como você bem colocou, é necessário incluir na conta não apenas possível valorização do imóvel mas principalmente o custo do aluguel (bem como os reajustes futuros).
    Eu comprei 3 dos meus imóveis seguindo essa análise. Se você e/ou a Sra Acumuladora trabalham em carteira assinada utilize sempre que possível o FGTS para amortizar sua dívida e invista com inteligência o dinheiro que sobra no final do mês!
    Abraço!

    Executivo Investidor
    http://www.executivoinvestidor.com

    Curtido por 1 pessoa

  5. Infelizmente (ou felizmente) eu e a Srª acumuladora temos empresa, então não temos mais Fgts. Porém acredito que o investimento em imóveis é positivo, só não vai ser meu foco agora, pois preciso de liquidez na carteira. A ideia é quitar meu atual financiamento e aumentar os ativos financeiros.
    Abraço EI!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑